Pesquisa personalizada

Jacytan Melo Produções_Atrações Exclusivas_2013/2014

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Raul de Souza, fazendo diferente

Músicos de sopro tem pouco ou quase nenhum reconhecimento no Brasil. Grandes mestres do sopro de bocal ou palheta, ganham respeito, fama e prestígio geralmente entre eles mesmos e quando se aventuram em busca do mercado internacional. Tive a oportunidade de escutar alguns desses mestres, como os saxofonistas Casé, Moacir Silva, Paulo Moura, Zé Bodega; dos trombonistas Bocatto, Raul de Souza, Leonel, Zé da Velha, Edmilson Bahia (fez uma participação especial na banda paulistana Zeroballa, na música Balaio de Gato); dos pistonistas Maurilio Butina, Buda; dos clarinetistas Abel Ferreira, Severino Araújo, Luiz Americano.

Mas o foco está direcionado nesta matéria para Raul de Souza, que desde cedo percebeu que o mercado para o seu talento, reconhecimento financeiro e artístico, estava fora do território brasileiro; sem pensar duas vezes, colocou o trombone debaixo do braço e foi ser famoso no exterior.

Raul é carioca de nascença e considerado pela crítica especializada como um dos maiores e mais perfeitos executante de seu instrumento em todo mundo. Criou seu mercado de trabalho nos Estados Unidos e de vez em quando vinha para o Brasil. Suas apresentações sempre foram disputadas, seus shows sempre foram garantia de casa lotada. Raul de Souza é um estudioso disciplinado e dedicado do seu instrumento, ele foi capaz de inventar uma variação de trombone em dó, usando quatro válvulas, que lhe permite extrair dele resultados sonoros impossíveis nos instrumentos convencionais de vara ou de válvulas.

Durante os anos 80 e 90, viveu entre Rio e São Paulo, fazendo shows esporádicos, gravando discos ("A Arte do Espetáculo", "The Other Side of The Moon") muito aquém de seu talento, e participando de sessões com Gilberto Gil, Toninho Horta, Maria Bethânia, Lisa Ono, Salena Jones, Nelson Angelo, Taiguara, João Donato, Eloir de Moraes, e no último disco de Jobim, o Grammyado "Antonio Brasileiro".

Em 1995, o espetáculo estrelado por Raul de Souza, transformou-se em um valioso documento, o CD No Palco! (gravado em fevereiro de 1985). Nele, além de trombone, Raul toca também saxofone-tenor e tem a chance de mostrar seu lado de compositor em três oportunidades, nas canções "Manhã Cedo", "Via a Volta"! e "Inverno & Verão". A composição "Manhã Cedo" (Early Morning) foi feita em Los Angeles. Na elaboração desse CD teve a participação especial do guitarrista Rui S. Yamamura (autor da composição "Samba Mestiço"), o pianista Guilherme Vergueiro ("Feitio de Oração"); e o baixista Celso Pixinga.

Discografia:

1965 À Vontade Mesmo RCA
1968
International Hot What Music
1974
Colours OJC
1977
Sweet Lucy Capitol
1978
Don't Ask My Neighours Capitol
1979
'Til Tomorrow Comes Capitol
1986
Viva Volta Top Tape
1992
A Arte do Espetáculo (ao vivo) RGE
1996
20 Preferidas RGE
1998
Rio Eldorado
2000
No Palco Inter Records
2005
Elixir Blue Touch

Tour do trombonista Raul de Souza nos palcos da vida (Brasil)