Pesquisa personalizada

Jacytan Melo Produções_Atrações Exclusivas_2013/2014

quinta-feira, 13 de março de 2008

Compositores pernambucanos, os eternos esquecidos


O descaso que algumas emissoras de rádios AMs e FMs para com os compositores pernambucanos, é lamentável. Quem idealiza a grade de programação e os locutores têm pouca ou quase nenhuma preocupação em citar os autores, ficando o mérito apenas para o cantor, quando as músicas são executadas.

Sentindo a discriminação de perto, muitos desses compositores - quando tem o domínio da voz - resolvem, a título de sobrevivência, interpretar suas próprias composições, pois dessa maneira conseguem ser reconhecidos. Além do descaso, a que os mesmos são submetidos, ainda sofrem com os minguados recursos recebidos dos direitos autorais, fazendo com que muitos exerçam outras atividades para sobreviverem.

Para citar exemplo, o compositor caruaruense Petrúcio Amorim, autor de mais de 300 músicas de sucesso gravadas por dezenas de nomes famosos da música brasileira, doou no ano de 1990, ao cantor de forró Alcymar Monteiro a música "Ela Nem Olhou Pra Mim", que foi um sucesso, chegando a render para o cantor um disco de Ouro pelo resultado da vendagem de 100 mil cópias do LP - e quanto ao autor das músicas, na época, poucos conheciam. Fora Alcymar, outros cantores também conseguiram atingir o sucesso com as composições de Petrúcio Amorim: como Novinho da Paraíba, que estourou em paradas com as músicas "Estrela Cadente", "Não diga Adeus", o forró "Brasileirinho" e "No Cantinho da Cancela". Em parceria com Jorge de Altinho, belíssimas gravações foram tocadas nas rádios, como "Devagar que o Santo é de Barro", "Menino de Rua" e "Foi bom Te Amar".