Pesquisa personalizada

Jacytan Melo Produções_Atrações Exclusivas_2013/2014

sábado, 31 de janeiro de 2009

Os clássicos de Jazz na voz de Camilla Inêz

A combinação é perfeita. O jazz está para a voz de Camilla Inês assim como a água para o vinho ou o pão para a manteiga. Nascida em uma família de músicos, essa pernambucana de 1,5m cresce no palco e assume proporções contagiantes quando interpreta as belas composições dos inesquecíveis Duke Ellington, Cole Poter e Nat King Cole. Sem querer polemizar com os fãs de Carmem Miranda, trata-se de mais uma pequena notável. É preciso ver – ou melhor, ouvir - para crer.

Engana-se, no entanto, quem conclui que a voz aveludada da moça foi presente da natureza e que ela apenas está tirando proveito dessa vantagem genética. Camilla estuda, desenvolve técnicas é perfeccionista e, acima de tudo, respeita os ouvidos da audiência. Os aplausos e pedidos de "mais um" que recebe no final de cada apresentação são resultado de muito esforço e dedicação.

Camilla Inês é acompanhada pela sua fantástica banda chamada Jazzmine Band, que é composta por Fabinho Costa (trompete), Rafael Santos (sax), Ed Staudinger (piano), Wallace Seixas (guitarra), Nando Barreto (baixo acústico) e Misael Barros (bateria). Músicos esses de refinado talento e de grande expressão no cenário musical pernambucano e nacional.

Mesmo os que não têm muita afinidade com o jazz ou preferem ritmos mais brasileiros, não se decepcionam quando ouvem declarações do tipo "in a sentimental mood, I can see the stars come through my room" na voz melodiosa de Camilla Inês. Mas "Speak low" é, com certeza, o ponto alto de sua interpretação. Ela arranca suspiros e olhares emocionados da platéia.

Mas foi depois de seu retorno a Recife, Camilla volta de corpo e alma para essa arte de encantar e despertar emoções. Quem tiver a oportunidade ouvi-la, pode se considerar uma pessoa de sorte.


PARA OUVIR O QUE ELA CANTA:

http://www.myspace.com/camillaines