Pesquisa personalizada

Jacytan Melo Produções_Atrações Exclusivas_2013/2014

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Billy Cobham, o rei das baquetas


Este baterista panamenho é um ídolo entre os bateristas. Começou tocando jazz-rock com Miles Davis, depois liderou seu próprio grupo, o Dreams, e participou da Mahavishnu Orchestra de John McLaughlin. Possui uma técnica fenomenal e extrai de seu instrumento um discurso complexo e vigoroso, lembrando Tony Williams e Elvin Jones. Utiliza amplamente todos as peças de seu setting instrumental, sem ficar restrito a alguns poucos componentes, e tem uma notória atração por improvisos longos, onde dá largas ao seu virtuosismo (que ocasionalmente se reduz a fogos de artifício em alta velocidade). O drumming de Cobham transmite uma energia e uma sensação de total domínio de seu instrumento que lembram Art Blakey, ainda que num estilo completamente diferente.

Ocasionalmente, Cobham se deixou levar por uma música fusion mais simplificada e funky. Ao mesmo tempo, como se pode apreciar por suas execuções mais recentes, desde o final dos anos 80 e início dos 90, Cobham é capaz de sustentar um swing jazzístico ortodoxo, bem como uma interpretação mais introspectiva. Também é autor de várias composições. Atualmente Cobham tem uma agenda bastante cheia com turnês por todo o mundo, além de desempenhar várias atividades didáticas.

Cabe destacar o equilíbrio quase total entre as mãos do baterista. É praticamente ambidestro. Os harmônicos retirados dos tons e a pegada seca do bumbo compõem uma atmosfera jazzistica.

Para ouvir: http://www.lastfm.com.br/music/Billy+Cobham