Pesquisa personalizada

Jacytan Melo Produções_Atrações Exclusivas_2013/2014

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

TONNY LEVIN - Quando você pensa que já viu e ouviu tudo sobre contrabaixo, eis que surgem novidades


Tony Levin - Imagem: Reprodução/Divulgação

Colaboração Francesco Veras
Fonte: Wikipédia.org

#JACYTANMELOPRODUCOES - Para início de dezembro, apresento três vídeos que vai deixar refletindo e revendo sua maneira de tocar.

A figura se chama Tony Levin, músico, baixista da banda King Crimson. Já trabalhou com Peter Gabriel, Pink Floyd e participou do projeto Liquid Tension Experiment com membros do Dream Theater.

Tony Levin nasceu em Boston Massachusetts 6 de Junho de 1946 e nasceu no subúrbio de Brookline. Por volta de 10 anos de idade iniciou-se na música tocando baixo. No ensino médio, escolheu a tuba, alcançando o status de solista na banda da escola. Ele também criou o seu quarteto vocal (chamado Barbershop Quartet). Naquela época, usou seu principal instrumento, o contrabaixo de música clássica, chegando em um de seus melhores momentos, tocando na Casa Branca com uma orquestra de jovens para John F. Kennedy e Jackie Kennedy.

Em seguida, ele participou da Eastman School of Music, em Rochester, NY e fazia parte do Rochester Philarmonic Orchestra. Na escola conheceu Steve Gadd, que mostrou a Levin o Rock e o Jazz. O entusiasmo de Levin era tanto que trocou seu baby bass por um velho baixo elétrico, o Fender Precision Bass, que foi seu instrumento por muitos anos.

Anos 70 O início

Em 1970, Tony se mudou a Nova York e se uniu a uma banda chamada Aha, the Attack of the Green Slime Beast com Don Preston de The Mothers of Invention. Ao mesmo tempo, se dispôs a trabalhar como músico sessionista durante toda a década, onde tocou baixo em muitos álbuns.

Nos anos 70, Levin entra na banda de Peter Gabriel graças contato que o produtor Bob Ezrin propôs. Levin e Ezrin trabalham juntos anteriormente nos discos de Alice Cooper, Welcome to My Nightmare e Berlin, de Lou Reed. A partir de então, Levin é o baxista de Gabriel, tanto para as gravações em estúdio como para os shows. Em seu primeiro trabalho de estúdio com Gabriel, além de tocar baixo, Tony tocou também tuba.

Foi nos primeiros anos junto com Gabriel que Levin foi seduzido pelo Chapman Stick, pelo qual é considerado um dos pioneiros desse instrumento. Depois de um tempo, é criada a música "Big Time" (de um disco Solo de Gabriel). Levin deu a ideia de criar os Funk Fingers, que simplesmente consiste em usar um tipo de Baqueta, onde colocado em seus dedos, golpeia as cordas do baixo. Levin sempre deu crédito a Peter Gabriel pela idéia. Mais adiante, Levin também utilizaria sua técnica Funk Fingers na música Steam de Peter Gabriel e na versão ao vivo de "The Talking Drum", do King Crimson.

Em 1978, Tony se mudou para Woodstock, Nova York, para integrar a uma banda chamada L'Image, que, além de incluir seu velho amigo Steve Gadd, também contava com Mike Mainieri e Warren Bernhardt. A banda se desmanchou um ano depois, e Levin permaneceu em Woodstock, onde ainda vive.

Anos 80, Gabriel e Fripp

Durante a gravação do primeiro álbum de Peter Gabriel, Levin conheceu o Robert Fripp e, em 1980, logo quando foi convidado por Fripp para participar de seu álbum Exposure, virou um membro da nova formação do King Crimson.

Através dos anos, Tony tocou com muitos artistas, sendo eles: Paul Simon, Gary Burton, James Taylor, Herbie Mann, Goro Noguchi, Judy Collins, Joe Yamanaka, Dire Straits, Carly Simon, Peter Frampton, Anderson Bruford Wakeman Howe, Tim Finn, Richie Sambora e John Lennon (no álbum Double Fantasy).

Em 1984, Levin lançou seu "Road Photos", uma coleção de fotos em branco e preto que é tirada em suas tours com o King Crimson, Gabriel, Paul Simon e outros. Pete Levin, seu irmão, é um tecladista novaiorquino, conhecido por seu trabalho junto com Gil Evans. Voltando aos anos 70, Tony e Pete colaboraram juntos com Steve Gadd em uma comedia chamada The Clams. Tony tem esse material gravado.

Anos 90, muitos projetos

Levin foi membro do King Crimson até dissolver a formação "Doble Trio", que era integrada junto com Robert Fripp, Adrian Belew, Trey Gunn, Pat Mastelotto e Bill Bruford. Anos mais tarde, Fripp novamente reuniria o King Crimson mas sem contar com Levin e nem Bruford. Por outro lado, Levin também formou parte dos sub-grupos experimentais da banda, chamados de ProjeKct One (1997) e ProjeKct Four (1998).

Em 1998, Tony uniu forças com Mike Portnoy e John Petrucci, membros do Dream Theater, e com o tecladista Jordan Rudess (mais tarde Rudess entraria para o Dream Theater). Juntos, fizeram um projeto chamado Liquid Tension Experiment. O quarteto gravou dois discos, Liquid Tension Experiment e Liquid Tension Experiment 2, nos anos 98 e 99 respectivamente. Esta formação aconteceu unicamente para alguns shows em Nova York, Philadelphia e Los Angeles.

2000 e o Presente

Em 2004, Trey Gunn deixou King Crimson e Robert Fripp considerou e recrutou Levin. Agora, Tony Levin é novamente membro da banda.

Discografia

Levin participou em centros de gravações como músico sessionista.

Discipline (1981) — King Crimson
Beat (1982) — King Crimson
A Momentary Lapse of Reason (1987) - Pink Floyd
Spin 1ne 2wo (1993) — Spin 1ne 2wo
Three of a Perfect Pair (1984) — King Crimson
THRAK (1995) — King Crimson
World Diary (1996) — Solista
Black Light Syndrome (1997) — Bozzio Levin Stevens
From the Caves of the Iron Mountain (1997) — Gorn, Levin, Marotta
Liquid Tension Experiment (1998) — Liquid Tension Experiment
Bruford Levin Upper Extremities (1998) — Bruford Levin Upper Extremities
Liquid Tension Experiment 2 (1999) — Liquid Tension Experiment
Waters of Eden (2000) — Solista
Situation Dangerous (2000) — Bozzio Levin Stevens
B.L.U.E. Nights (2000) — Bruford Levin Upper Extremities
Pieces of the Sun (2002) — Solista
Double Espresso (2002) — Solista
Resonator (2006) — Solista
Stick Man (2007) — Solista

Grandes marcas de instrumentos musicais. Aproveite! Agora com 12% OFF








PROGRAME SUA FESTA, DEIXE OS MÚSICOS POR NOSSA CONTA
BOM LAZER - SEU FIM DE SEMANA COMEÇA AQUI